Dr. Giuliano Bento

Cirurgia Geral, Hepatobiliopancreático e Transplante de fígado em São José do Rio Preto e Tanabi

Médico graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com especialização em Cirurgia Geral, Cirurgia Videolaparoscópica Avançada e Mestrado em Ciências Cirúrgicas pela mesma instituição. Atua principalmente em patologias do trato gastrointestinal, com qualificação em cirurgia geral, cirurgia hepatobiliopancreática e transplante de fígado, áreas em que possui vasta experiência.

Por que procurar um especialista?

A cirurgia digestiva abrange o tratamento das doenças cirúrgicas do abdômen, desde hérnias da parede abdominal até grandes tumores do intestino. As enfermidades do aparelho digestivo são desafiadoras e podem permanecer ocultas, sem diagnóstico, por muito tempo. Isso acontece porque existe uma grande dificuldade de se fazer o diagnóstico das patologias do trato gastrointestinal, uma vez que, no início, elas podem ser assintomáticas, ou apresentam sintomas vagos, como queimação, diarreia, constipação e vômitos. Continue para saber mais sobre nossos tratamentos. 

Principais atendimentos

Cirurgia de Hérnia Abdominal

As hérnias abdominais são imperfeições na parede abdominal por onde “passam”estruturas da cavidade abdominal. Podem ser umbilicais ou inguinais, dependendo daregião em que se apresentam, ou ainda incisionais, que são originadas de complicações advindas de procedimentos cirúrgicos no abdômen. Elas causam dores que tendem a aumentar com o tempo. O diagnóstico é feito através de exame clínico e o tratamento é exclusivamente cirúrgico, por via convencional ou videolaparoscopia.

Refluxo gastroesofágico

O principal sintoma do refluxo gastroesofágico é dor abdominal, uma sensação de "queimação" na parte superior do abdômen, que traz a sensação dos alimentos estarem"subindo até a boca". Os refluxos podem estar associados às chamadas hérnias de hiato. O diagnóstico é feito com o exame clínico associado à endoscopia digestiva alta e PHmetria. O tratamento pode ser realizado com medicamentos, medidas comportamentais ou cirurgia, a depender de cada paciente.

Colelitíase

Pacientes com dores abdominais, principalmente cólicas na parte de cima do abdômen, que urgem após alimentação, podem apresentar pedra na vesícula biliar. Além das dores, o paciente pode apresentar náuseas, vômitos, sensação de estômago cheio, escurecimento da urina, febre ou um simples mal estar. O diagnóstico é feito por profissionais experientes, com a análise da história clínica do paciente associada a exames de sangue e ultrassonografia de abdômen. A presença de pedras na vesícula biliar pode ser um fator de risco para o desenvolvimento do câncer da vesícula biliar. O tratamento é sempre cirúrgico e pode ser feito por videolaparoscopia. Quando operado na fase inicial, o  paciente pode ter alta hospitalar no mesmo dia da cirurgia.

TUMORES DE PÂNCREAS

O pâncreas é um órgão que tem função tanto na digestão dos alimentos quanto na produção de insulina e controle da glicose. Os tumores de pâncreas são raros, porém são lesões extremamente agressivas. Nas fases iniciais podem ser assintomáticas, principalmente se localizadas na cauda. O principal sintoma, neste caso, é a dor. Quando localizados na cabeça do pâncreas, os pacientes podem apresentar emagrecimento, icterícia ( pele amarelada), urina escura como cor de refrigerante de cola, prurido (coceira pelo corpo) e dor abdominal. É fundamental que o diagnóstico seja feito o mais rápido possível devido a rápida evolução da doença. O tratamento é sempre cirúrgico. Procure um especialista!

Transplante de Fígado

O transplante de fígado é a última linha de tratamento para pacientes com doença hepática terminal. Há indicação para diversas situações, entre elas: cirrose hepática avançada, tumores primários do fígado, tumores fibrolamelares, além de alguns tumores metastáticos para o fígado, desde que o tumor original já tenha sido ressecado. Alguns tumores benignos também são indicações para o transplante como os hemangiomas hepáticos gigantes, fígado policístico e a adenomatoses hepáticas (quando o paciente apresenta múltiplos adenomas hepáticos sem possibilidade de ressecção). O transplante de fígado é uma cirurgia extremamente complexa e só pode ser realizada por cirurgiões altamente experientes e habilitados.

Cirurgia do Fígado

O fígado é um dos maiores órgãos do corpo humano e desempenha múltiplas funções no metabolismo. Ele se divide em oito segmentos que funcionam independentes um do outro. Cada um tem sua vascularização própria. Por ser um órgão extremamente vascularizado, recebe em torno de 1 litro de sangue por minuto. Talvez devido a esse alto fluxo sangüíneo, é sitio frequente para metástases de múltiplos órgãos, principalmente os abdominais como estômago, cólon, pâncreas e rins. Em razão do seu alto fluxo sangüíneo e sua complexa anatomia, deve ser operado apenas por cirurgiões experientes em cirurgia do fígado.

Esteatose hepática

A esteatose hepática, também conhecida como "gordura no fígado", pode estar associada ao desenvolvimento da cirrose hepática, mesmo em pacientes que nunca fizeram uso de bebidas alcoólicas. A doença também pode estar ligada à infecção por vírus da hepatite B ou C, hipertensão, diabetes, obesidade, síndrome metabólica ou ao aumento do triglicérides. Uma das complicações mais temidas é o desenvolvimento do carcinoma hepatocelular. O diagnóstico é feito por especialistas, com o exame clínico, de sangue e de imagem e, em casos selecionados, há a necessidade de biópsia do fígado. O tratamento é feito com mudanças dos hábitos de vida associados ou não com medicamentos.

Metástases Hepáticas

O fígado é o principal local de surgimento de metástases, especialmente dos cânceres do intestino, estômago e mama. Isso corre devido ao grande fluxo de sangue que passa pelo órgão. Em muitos casos, o diagnóstico do tumor é feito primeiro com a descoberta das metástases hepáticas e depois do sítio primário do tumor. Os sintomas podem ser dor abdominal, emagrecimento, fraqueza muscular, náuseas, vômitos e "peso na barriga". São doenças extremamente graves onde o diagnóstico e tratamento precoce por médicos experientes aumentam as chances de cura definitiva. Não perca tempo, caso apresente um nódulo hepático, procure um cirurgião especialista em fígado.

CIRROSE HEPÁTICA

A cirrose hepática é uma doença insidiosa, silenciosa, que não dá sintomas até atingir estágios avançados da doença. O diagnóstico é feito de forma "acidental", quando o paciente faz exames como uma ultrassonografia de abdome por qualquer outro motivo e encontra alterações no fígado; ou devido a alguma descompensação da doença como ascite, que é a presença de água no abdome e hemorragias. A cirrose se dá por uma inflamação crônica do fígado que pode ter diversas causas. No Brasil, as principais são: hepatite pelo vírus B e C, uso de bebidas alcoólicas em grandes quantidades e também, mais recentemente, devido a esteatose hepática, que acomete pacientes com obesidade, diabéticos e hipertensos. Porém, existem outras causas da doença. A cirrose não tem cura, mas pode-se conseguir um controle.

Nódulos hepáticos

Os nódulos hepáticos podem ser benignos ou malignos. Os benignos podem ser de tratamento cirúrgico ou não, dependendo das características, tamanho e sintomatologia. Os nódulos malignos são os chamados tumores hepáticos e diferem-se em vários tipos dependendo da origem celular. O tratamento, sempre que possível, deve ser cirúrgico. Os nódulos hepáticos, em sua grande maioria, são assintomáticos. O diagnóstico pode ser feito com a história, exames de sangue, exames de imagem e biópsia, quando necessário. O tratamento deve ser feito por um cirurgião especialista em fígado.

Fique Alerta!

Alguns órgãos, como fígado, pâncreas e intestinos, podem apresentar doenças graves sem produzirem sintomas nas fases iniciais.  Cólicas, alterações do ritmo intestinal, peles e olhos amarelos, coceiras de origem desconhecida, abaulamentos (caroços) na parede abdominal e virilhas são  alguns dos sinais que merecem a atenção de um especialista. 

Currículo

Dr. Giuliano Bento

– Curso Avançado em Coordenação de Transplantes – Transplant Procurement Management (TPM) , Petrópolis.
– Simpósio de Cirurgia Hepatobiliopancreática – Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
– Hepatocelular Carcinoma Course – World Gastroenterology Organization (WGO) Porto Alegre Training Center.
– Fellow Observer Liver Transplant University Miami School Of Medicine.
– Curso de Extração, Perfusão e Acondicionamento de Órgãos Torácicos ( Coração e Pulmão) – Centro Integrado de Transplante de Órgãos – Hospital Israelita Albert Einstein.
– Advanced Course in Hepatobiliary and Pancreatic Surgery – Training in Minimal Access Surgery/IRCAD – America Latina

Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, Duque de Caxias, Rio de Janeiro.
-Médico cirurgião geral da emergência (2006-2011).

Hospital Universitário Clementino Fraga Filho – UFRJ 
-Médico Cirurgião da Equipe de Transplante de Fígado (2007 a 2012).
-Médico Cirurgião Staff do Serviço de Cirurgia Geral (2007 a 2012).

Programa Estadual de Transplante – RJ
– Cirurgião e coordenador cirúrgico da equipe de captação de fígado e rins (2010 a 2016).

Hospital Federal de Bonsucesso – RJ
-Médico Cirurgião do Serviço de Cirurgia Hepatobiliar ( 2012 a 2018).

Hospital São Francisco de Assis – RJ 
-Médico Cirurgião da Equipe de Transplante de Fígado (2013 a 2016).

Hospital da Criança – RJ 
-Médico Cirurgião da Equipe de Transplante de Fígado (2013 a 2017).

Hospital Quinta D’or – RJ 
-Médico Cirurgião da Equipe de Transplante de Fígado (2012 a 2017).

Hospital Pasteur – RJ 
-Médico Cirurgião da Emergência Sobreaviso (2011 a 2017).

Hospital de Base de São José do Rio Preto – SP 
-Médico Cirurgião da Equipe de Cirurgia e Transplante de Fígado (atual).

Agende uma Consulta

Algumas doenças do aparelho digestivo podem ser fatais. A melhor chance de cura é através do diagnóstico precoce. Marque uma avaliação!

Contato

Envie uma Mensagem

Convênios

Endereço

Consultório - Centro Empresarial Georgina Business Park
Tanabi

Artigos do Blog

Prezados pacientes, 

sempre focado em oferecer o melhor atendimento, agora ofereço, também, consultas através do convênio Unimed. 

Agende agora mesmo o seu horário!

Atenciosamente, 

Dr. Giuliano Bento